Luna Lupus: Texto.

sábado, 22 de junho de 2013

Texto.

Oiii Criaturas da Noite!
Tudo bem com vocês?

Hoje trago-vos mais um texto escrito por mim. :p




"Ela não se lembrava de ter sido feliz alguma vez na sua vida. Viveu apenas pequenos momentos de felicidade, pedaços de felicidade que encontrava perdidos no fundo do seu ser e reclamava como seus. Mas na verdade nem ela própria sabia se aquela felicidade lhe pertencia realmente. Ela não sabia se o problema de não conseguir ser feliz era dela ou dos outros. Seria ela que seria um fardo para a sociedade? Ou seria a sociedade que não lhe dava o devido valor? Ela não sabia, na verdade ela não sabia nada. Vivia perdida no meio das perguntas da sua mente. Costumava sentava-se no meio de um campo dourado onde o sol batia á tarde e dava a ilusão de ser mágico. As pessoas que passavam na estrada viam-na sempre lá sentada a fazer bolinhas de sabão na companhia do seu fiel amigo de quatro patas. Imaginava um mundo só dela onde pudesse conquistar felicidade. Onde todos aqueles pedacinhos que encontrava uma ou outra vez dentro dela se transformassem em enormes pedaços de felicidade que ela encontrava constantemente. Imaginava um mundo onde a felicidade reinasse e onde a tristeza dormia. Ela imaginava um mundo perfeito, um mundo irreal. Mas era só o que ela podia fazer: imaginar. Quando regressava de novo á dura realidade regressava também á solidão e á tristeza. E nem as coloridas bolinhas de sabão que no seu sonho eram feitas de mais sonhos e fantasias lhe traziam consolo. Ela ficava lá por horas, mas agora ela já lá não está mais, e nunca mais estará. O tempo e a solidão disfarçados trouxeram uma prenda envenenada: fraqueza. Esta apoderou-se dela e consumiu-a até não restar nada, até fazê-la desaparecer para sempre e não passar de memórias. E agora ela nunca mais poderá voltar ao seu campo de sonhos, as pessoas que passam na estrada nunca mais a verão e a sua memória será perdida no tempo para sempre. Mas diz-se que todos os dias o companheiro felpudo e de quatro patas dela lá está, sentado no meio do campo, e que no ar vagueiam bolas de sabão coloridas, carregadas de sonhos e esperança á espera que alguém as agarre". 

Espero que gostem. Demorei um tempão a escrever isto. Queria escreve-lo com as palavras certas e com sentimento... não sei se consegui mas de qualquer das formas foi algo que veio do coração.

Espero que tenham gostado
Continuem a Assombrar!

11 comentários:

  1. Zoey, estou sem palavras... Está simplesmente perfeito. Conseguiste pôr a alma neste texto e ficou lindo. Diz muito o texto. Tens mesmo jeito. Normalmente as pessoas competem para ver quem faz o maior texto (o no 1º ciclo, vá), mas depois, percebe-se que um texto é melhor quando é pequeno e diz muito mais do que um gigante e é assim que são os teus. Amei. <3

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Bii, obrigada mesmo e fico muito feliz que tenhas gostado *-*
      Na verdade eu queria mesmo que o texto ficasse perfeito, não acho que tenha ficado mas acho que escrevi o melhor que conseguia. :p

      Eliminar
  2. Zoey o texto está muito bom...o inicio está perfeito! Continua :) Em relação ao teu comentário claro que não tens que me tratar por você...ahah...e espero que na condição de adolescente não te tenhas sentido ofendida com as minhas palavras...mas aquela turma em particular e outros miúdos que observei eram terríveis...são fases de que não tenho saudades...os miúdos tentam dar nas vistas e chamar a atenção de todas as formas...alguns chegam a ser muito mal educados :s

    ResponderEliminar
  3. Ah é assim uma cor misturada com creme e assim. Tem a ver com o pai da ninhada também e com os pais da Dutchess que nunca conheci mas para os gémeos serem vermelhos é porque há qualquer coisa ali xD

    Já agora, o texto está lindo ^^ e dizes tu que não tens inspiração xD

    ResponderEliminar
  4. Porque é que ela havia de não queres? o_O

    ResponderEliminar
  5. Eu pergunto-lhe mas duvido muito. Ela é assim mesmo. Além disso não insultaste nem nada. Ela é que reagiu mal só que é demasiado orgulhosa para pedir desculpa -.-

    ResponderEliminar
  6. Se ficas mais descansada. Eu acho que estás a fazer uma tempestade num copo de água.

    ResponderEliminar
  7. Lá está...nem todos nascemos para o mesmo :) E para trabalhar com crianças é preciso gostar e ter vocação para tal ... beijinho*

    ResponderEliminar
  8. Por que será que de certa forma em algumas partes eu me identifiquei?! Lindo Zoey querida,amei. O texto tão curto porém cheio de magia e sentimentos,gosto de textos assim,principalmente quando me vejo em partes dele. Acho que minha cabeça me causa isso de achar que partes minhas caminham através de textos que contenham sentimentos. Leva jeito para escrever,vamos aguardar uma bela escritora com um futuro brilhante. Abraços Dark Princess

    http://dienylady.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, obrigada mesmo *-*
      E fico mesmo, mesmo muito feliz que tenha gostado. Talvez não seja da sua cabeça, talvez você sinta realmente que aquela menina do texto faz parte de você, talvez você sinta que de certa forma você é ela. Era o que sentia enquanto eu o escrevia. :s

      Eliminar